A culinária italiana

culinária italiana

De todas as cozinhas do mundo talvez a italiana seja a mais simples e regional e, por isso mesmo, famosa e copiada universalmente. Cada pedacinho da Itália representa uma pluralidade de ingredientes, sabores e modos de preparo. Se o vinho italiano, considerado alimento no país europeu, representa cada terroir, com a culinária não é diferente: respeita-se e valoriza-se os sabores locais.

O país, unificado apenas em 1871, traz uma cultura alimentar secular. Porém, a culinária italiana não pode ser generalizada, pois até cidades muito próximas têm seus pratos típicos diferentes umas das outras. A Itália é massa e vinho, mas também muito mais do que isso. Os sabores mediterrâneos incluem azeite de oliva, queijos típicos, muitos tomates e legumes. Orégano, manjericão, salsa, alecrim e sálvia, por exemplo, são alguns dos temperos comuns.

Historicamente os costumes italianos são fortemente influenciados pelos árabes e, por causa das viagens de exploração das Américas, por ingredientes como milho, cacau, rum e café. Depois das Grandes Guerras Mundiais os italianos começaram a se espalhar pelo mundo e muitos vieram ao Brasil. Para onde foram, levaram seus costumes. Plantaram suas próprias hortas, inserindo no cardápio inúmeras variedades de frutas e legumes, começaram a cozinhar para as famílias brasileiras e aos poucos incorporaram novas técnicas e produtos, criando o que podemos chamar hoje de gastronomia ítalo-brasileira.

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será compartilhado. campos marcados com * são obrigatórios.