Especiarias da culinária

especiarias na culinária

O que o cravo, o gengibre e a pimenta têm em comum? Todos são considerados especiarias que, segundo o dicionário, é o nome dado a certas substâncias aromáticas e condimentícias. Na prática, são aqueles pozinhos, ervinhas e afins que dão para as nossas receitas muito mais sabor. Escolhemos algumas tradicionais e suas melhores indicações.

Canela

Ela vem da caneleira, uma pequena árvore nativa do Sri Lanka, ao sul da Ásia, e é obtida da parte interna da casca do tronco. Pode ser em pó ou em pau e, apesar de geralmente ser usada em doces – como bolos, pães, caldas e bebidas –, também valoriza pratos salgados, como os à base de carne.

Cardamomo

É uma planta parente do gengibre, nativa das florestas ao sul da Índia, do Sri Lanka, Malásia e Sumatra. Com gosto forte e levemente apimentado, é muito perfumado e utilizado em doces (dá um delicioso toque especial ao arroz doce), assim como em pratos salgados como saladas, sopas e carne de porco. Também vai muito bem no café árabe e no chá.

Cominho 

As sementes dessa planta podem ser usadas inteiras ou moídas. De sabor picante entre a pimenta e o anis, fica melhor ainda quando combinada com hortelã. Seu forte aroma garante delicioso sabor a carnes, peixes, feijões, pães e queijos.

Cravo-da-Índia 

Vem de uma árvore nativa da Indonésia e o que conhecemos como o cravo-da-índia é o botão da flor seco. Possui um aroma marcante e muitas propriedades medicinais. Na culinária vai bem com pratos doces e salgados. Aqui no Brasil é mais fácil encontrá-los em bolos e tortas de maçãs, mas na Europa é usado para condimentar carnes e salames.

Curry

Trata-se de uma mistura de temperos muito utilizada nos países asiáticos. Existem os ingredientes clássicos, que são açafrão-da-terra, cardamomo, coentro, gengibre, cominho, casca de noz-moscada, cravinho, pimenta e canela, mas a mistura pode chegar a 70 componentes. Valoriza o sabor de aves, carne de porco, camarão e risotos.

Gengibre 

É uma planta herbácea da ilha de Java, da Índia e da China e o que é utilizado na culinária é seu caule submerso, seja fresco, seco, em conserva ou cristalizado. Muito apreciado pelas culinárias chinesa e japonesa, pode ser utilizado em molhos, conservas, bolos, doces e tempero de carnes em geral.

Gergelim 

A parte da planta utilizada na culinária são as sementes, geralmente em pães, biscoitos e doces, mas vale dizer que as propriedades são melhores aproveitadas se as sementes foram amassadas. Quando tostada e moída, dá origem a uma farinha que se transforma em tahine.

Noz-moscada 

Originária do Oriente, é um fruto da árvore moscadeira e possui aromas e sabores marcantes, que ficam entre o da pimenta do reino e da canela. É indispensável no molho branco e valoriza carnes, legumes, assados, doces e pães.

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será compartilhado. campos marcados com * são obrigatórios.